quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Confusão.

Fico perdida nos meus pensamentos. São palavras soltas, frases não terminadas, coisas não ditas.
Tanta coisa pra pouco tempo, tanta decisão pra nada, tanto pensamento pra não chegar a lugar algum! Por quê tudo isso? Pra quê tanta tristeza? Acho que é o cansaço, deve ser. E aí eu continuo fingindo, mentindo pra mim, me enganando e seguindo com essa loucura, com o turbilhão.
Preciso fazer um backup de tudo, guardar escondido ou jogar fora, deletar! Formatar meus pensamentos e começar do zero. Poder escolher os programas que quero instalar dentro de mim, quais as imagens que quero guardar, quais os momentos que guardarei, quais as frases que precisarei pra ser feliz.
Ser feliz, eis a questão. É atrás disso que corro, dia-a-dia. Alcanço boa parte da felicidade, mas me perco tanto nos pensamentos insanos que ela corre pra longe, se esconde. E até achar a bendita, pode demorar dias, semanas ou meses. E é aí que me perco mais ainda, vou afundando no meu pequeno oceano de confusões.
Confusões iguais a esse texto. Há.

Mente perturbada.


É estranho notar que, num segundo, tudo parece bem, tudo é simples e totalmente visível. No outro segundo, tudo fica nublado, incompreensível e sem sentido.
Acho que perceber que o que está próximo de mim pode desaparecer, morrer ou sumir, me faz ficar com variações totalmente indefinidas de humor, pensamentos e sentimentos.
O pior de tudo é ficar imaginando loucuras, como pode ser, o que pode acontecer. Viagens loucas dos meus pensamentos que brincam com meus sentimentos. Loucuras diárias, de momentos sem noção, momentos sem explicação, momentos que estou sozinha, no tempo nublado da minha mente.
Minha mente vaga por mundos e submundos totalmente desconhecidos por mim. Aí eu viajo, sozinha nesse turbilhão de emoções. Crio confusões na minha mente, imagens antigas, frases soltas que ouvi por aí.
Enfim, preciso ficar ligada 24 horas por dia, ou o tempo necessário para me proteger desse turbilhão, dessas viagens loucas e sem destino algum. Preciso parar, descer desse trem maldito que vive na minha mente (pertubada).

terça-feira, 27 de julho de 2010

No momento.

Por que saudade existe? Por que diabos ela tem que machucar?



Sim, saudade é necessária. Ela nos faz perceber o quanto alguém é importante. Ela nos faz crescer, ela pode até fortalecer.


Mas porque machuca tanto?


Sei também que é preciso sofrer, batalhar e perder para aprender. Mas não precisava machucar tanto assim.


Também é claro para mim que, quem já partiu, está por perto, eu sei, eu sinto. Mas cadê as risadas, cadê as histórias, cadê os ensinamentos, cadê toda aquela magia? Cadê o abraço, cadê o toque, cadê o perfume?


Não sei mais viver sem essa dor, ela me persegue há anos. Comecei o aprendizado do perder não faz muito tempo, mas leva tempo, leva lágrimas, leva noites, leva alegrias, leva pedaços da minha vida. Vai rasgando momentos que deveriam ser importantes e que não voltam.


Queria que fosse simples: SAI DAQUI TRISTEZA! SAI DAQUI DOR! Mas elas continuam aqui dentro, sem me largar.


E quando eu penso, eu lembro, eu sinto a presença. E isso dói, pelo abraço não dado, pela palavra não dita, pela atitude que não foi tomada.


Mas quem sabe, um dia eu consigo prender um pouco mais dessa tristeza e consiga sorrir mais e sofrer menos.


segunda-feira, 19 de julho de 2010

Amigo,

Hoje você é um amigo invisível aos olhos
Mas seu poder de realização é intenso
Pois consegue tornar um carinho amigo,
em algo sempre visível e inesquecível
Fazendo assim, pulsar e vibrar alegremente meu coração.

Se no passar dos anos,
o tempo conseguir estas mesmas palavras do papel apagar,
Tente buscá-las novamente na tela do meu olhar.
Elas com certeza, lá estarão.
Todas, sem exceção.

Prontas para serem lidas, ou quem sabe ainda,
inseridas por você, ao mais belos de seus arquivos...
O seu pensamento.
Se ainda, as palavras forem todas para este arquivo
movidas pelo cursor deste mesmo carinho,

Mais força ainda terão e lá permanecerão,
até o momento que você desejar.
Cuide apenas para que,
o mais temido e conhecido
dos vírus chamado esquecimento,

não tente por lá passar
Pois age como um vento devastador.
Que quando passa, só o que nos deixa
São rastros de muita dor...


Feliz Dia do Amigo!

domingo, 18 de julho de 2010

Amor Contínuo - Robert Frost


Ame seus pais e seus irmãos.
Eles são a base de sua vida, seu chão e quem
com certeza vai sempre te ajudar.

Ame suas tias e tios, porque foram eles que
por muitas vezes zelaram seu sono,
quando você era apenas uma criança mimada.
Eu sei, não se lembra!
Mas você só vai entender o amor dos tios,
depois que sua primeira sobrinha nascer.
Então, não perca tempo.

Ame! Seus primos e amigos por mais que eles
sejam completamente diferentes de ti.
Aceite-os.
Aceite-se.
Todo mundo tem defeitos.

E por falar neles...
Ame sua barriga, suas celulites e as tais estrias.
Elas indicam que sua vida está repleta de
prazeres gastronômicos.
Ame também seus quilos a mais,
porque se eles não existissem,
você jamais poderia comemorar a vitória de um dia perdê-los.

Ame seu cabelo do jeitinho que ele é.
E o seu armário...
Mude.Completamente.
Experimente coisas novas, outras cores.
Calças largas e calcinhas de algodão.
E não troque seu velho pijama por nada nesse mundo.
Ele é o seu companheiro de sonhos.

E é com aquele tênis feio e fora de moda,
com o formato exato dos seus pés,
que eu acho que você deve sair para
caminhar todas as manhãs.
Leve os cachorros.
Pra pensar.
Pra amar as coisas que estão do lado de fora.

Tarefa difícil.
Respire.

No fundo, procure outra pessoa para amar um tanto,
que de até vontade de se casar com ela.
Aliás, ame assim quantas pessoas quiser no decorrer da vida.
E case-se quantas vezes forem necessárias.
Não há nada mais complexo que o casamento.

Namore.
Não importa o sexo, nem a idade.
E não se preocupe com o tempo que a paixão vai durar.
Se gostem.
Se assumam.
Se curtam.
Se abracem.
Beijos.
Viagens.
E saiam para dançar sempre.

Tomem café da manhã juntos.
Fiquem o domingo inteiro na cama,
enquanto o mundo despenca numa chuva fria e fina.

E quando você achar que já amou demais nessa vida...
Tenha filhos.
Se não conseguir, adote.
Dizem que não há amor maior.
E eles vão crescer,
amando você e muitas outras coisas e pessoas.
Com sorte, você terá netos.
E dos seus netos, receberá mais tarde com muito orgulho,
o amor dos bisnetos...

Pois, o nosso amor é contínuo.
Para sempre.
E infinito.

domingo, 30 de maio de 2010

Certezas - Mário Quintana

Não quero alguém que morra de amor por mim…
Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim…
Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível…
E que esse momento será inesquecível..
Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre…
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém…e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.
Quero ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho…
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento… e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe…
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos, talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas…
Que a esperança nunca me pareça um “não” que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como “sim”.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros…
Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão…
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim… e que valeu a pena.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Pensamentos soltos

Eu só queria que algumas pessoas abrissem os olhos amanhã e começassem a perceber como sou importante. Como faço, ou pelo menos me esforço, coisas para agradar, para ajudar. Não peço muita coisa em troca, somente o justo: um pouco de respeito, um pouco de consideração. Se lhe estendi uma mão, não preciso que faça o mesmo, mas pelo menos reconheça isto, dê algum valor. Amizades vão se perdendo, considerar alguém importante está no modo dela se vestir, ou com que cor ela pintou as unhas, ou ainda se é extrovertida o tempo todo. Há momentos para se divertir, outros para ser sério, e outros que magoam. Poucos são os que se importam com o que dizem, com o que fazem. Pouquíssimos se importam com os sentimentos dos outros. "Não faça o que não queres que façam à você." Esta frase é antiga, é dita em palestras, é lida em e-mails, mas é momentânea. As pessoas até parem e a leem, mudam por minutos, talvez horas. Mas no dia seguinte, ou horas depois, esquecem do significado da frases, esquecem que lidam com outras pessoas. Esquecem que as outras pessoas também são importantes, esquecem que estas mesmas pessoas podem lhe ser úteis daqui a dias, meses ou até anos, mas serão úteis. É aquela velha história, todos têm seus problemas, todos têm suas histórias dramáticas. Alguns levam o que aprendem nas situações difíceis para cada momento de sua vida, outras só sabem contar os momentos difíceis que passaram, e nada mais. Todos erram, isso é humano. Tentar não errar mais é muito mais válido do que fingir que nada aconteceu. E pedir desculpas, perdão ou algo similar, é o ato mais humano que alguém pode ter. Sinto pena das pessoas que erram, erram e erram. Que esquecem do que pode ferir o outro. Que esquecem que o mundo não gira no próprio umbigo. Que esquecem de tudo, por nada. Pena, é o que eu sinto por estas pessoas.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Namorar

Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e
fim. Como tudo na vida.
Detesto quando escuto aquela conversa

-Ah, terminei o namoro...
-Nossa, quanto tempo?
-Cinco anos... Mas não deu certo... Acabou
-É não deu...?

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
O bom da vida, é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Ás vezes você não consegue nem dar CEM POR CENTO DE VOCê PARA VOCÊ MESMO, como COBRAR CEM POR CENTO DO OUTRO?
E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é FIEL, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é CARINHOSO, mas não é fiel.
Às vezes ele é ATENCIOSO, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é MALHADA, mas não é sensível.
TUDO NÓS NÃO TEMOS.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele. Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.
E às vezes você tem aquele SEXO ACROBATA, mas que NÃO TE IMPRESSIONA...
Acho que o beijo é importante... E se o beijo bate... Se joga....
Senão bate... Mais um Martini, por favor... E vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, NãO FORCE A BARRA.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa ta com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano NãO é ABSOLUTO. Ele titubeia, tem dúvidas e medos,
MAS SE A PESSOA REALMENTE GOSTAR, ELA VOLTA.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob CHANTAGEM, GRAVIDEZ, DINHEIRO, RECESSãO DE FAMÍLIA?
O legal é alguém que está COM VOCÊ POR VOCÊ. E vice versa.
Não fique com alguém por dó também. Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. NOSSO PENSAMENTO é NOSSO, NãO é COMPARTILHADO.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter RAIVA, CIúMES, óDIO, FRUSTRAçãO. Faz parte. Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer...
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim... Quem disse que ser adulto é fácil?

[Arnaldo Jabor]

terça-feira, 6 de abril de 2010

Andei lendo - II

"...Se eu morrer antes de você, faça-me um favor. Chore o qto quiser, mas não brigue com Deus por Ele haver me levado. 
Se não quiser chorar, não chore. Se não conseguir chorar, não se preocupe. Se tiver vontade de rir, ria. 
Se alguns amigos contarem algum fato a meu respeito, ouça e acrescente sua versão. Se me elogiarem demais, corrija o exagero. Se me criticarem demais, defenda-me. Se me quiserem fazer um santo, só porque morri, mostre que eu tinha um pouco de santo, mas estava longe de ser o santo que me pintam. Se me quiserem fazer um demônio, mostre que eu talvez tivesse um pouco de demônio, mas que a vida inteira eu tentei ser bom e amigo. 
Se falarem mais de mim do que de Jesus Cristo, chame a atenção deles. Se sentir saudade e quiser falar comigo, fale com Jesus e eu ouvirei. Espero estar com Ele o suficiente para continuar sendo útil a você, lá onde estiver. 
E se tiver vontade de escrever alguma coisa sobre mim, diga apenas uma frase : 'Foi meu amigo, acreditou em mim e me quis mais perto de Deus!' Aí, então derrame uma lágrima. Eu não estarei presente para enxuga-la, mas não faz mal. Outros amigos farão isso no meu lugar. E, vendo-me bem substituído, irei cuidar de minha nova tarefa no céu. 
Mas, de vez em qdo, dê uma espiadinha na direção de Deus. Você não me verá, mas eu ficaria muito feliz vendo você olhar para Ele. 
E, qdo chegar a sua vez de ir para o Pai, aí, sem nenhum véu a separar a gente, vamos viver, em Deus, a amizade que aqui nos preparou para Ele. 
Você acredita nessas coisas? Sim? Então ore para que nós dois vivamos como quem sabe que vai morrer um dia, e que morramos como quem soube viver direito. 
Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo. 
Eu não vou estranhar o céu... Sabe porquê? Porque... Ser seu amigo já é um pedaço dele! 

[Vinícius de Moraes]

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Andei lendo - I

"Traga seus sonhos para a superfície. Sobretudo seus sonhos de criança. Quando abandonamos nossos sonhos, morremos."

Número 173, pág. 42 - A vida é bela - Dominique Glocheux

domingo, 31 de janeiro de 2010

Falando de mim

Eu sou uma imagem por fora e um sentimento puro de tristeza por dentro.
Sou sorrisos por fora e lágrimas por dentro.
Sou cheia de emoções por fora e feita de pedra por dentro.
Posso mudar por semanas, talvez até meses, mas esse vazio e essa tristeza imensa voltam, como um rio que transborda e vai varrendo tudo o que encontra pela frente.
Essa tristeza me afoga em lágrimas, mas por quanto tempo eu ainda conseguirei nadar até a margem e seguir em frente?

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Tears In Heaven

Eric Clapton

Would you know my name
If I saw you in Heaven?
Will you be the same
If I saw you in Heaven?
I must be strong
And carry on
'Cause I know I don't belong
Here in Heaven

Would you hold my hand
If I saw you in Heaven?
Would you help me stand
If I saw you in Heaven?
I'll find my way
Through night and day
'Cause I know I just can't stay
Here in Heaven

Time can bring you down
Time can bend your knees
Time can break your heart
Have you begging please
Begging please

Beyond the door
There's peace
I'm sure
And I know there'll be no more
Tears in Heaven

Would you know my name
If I saw you in Heaven?
Will you be the same
If I saw you in Heaven?

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Saudade.

Hoje eu acordei e a saudade veio com tudo, pulou e me abraçou tão forte que eu sufoquei.
E esse sufoco está até agora, ela teima em continuar apertadinha em mim, não quer me largar.
Aí eu penso em tantos momentos, e tudo dói.
Dói pensar no que eu poderia ter feito, dói lembrar dos sorrisos, dói lembrar do que poderia ter acontecido.
E isso fica me corroendo, machucando e a saudade ali, me fazendo pensar cada vez mais e mais.

Intensamente

Você já viveu intensamente?
Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade...
Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!

(Clarice Lispector)

E se...?

E se eu pudesse voltar no tempo? O que eu mudaria? Hum...
Primeiro eu voltaria para aquele dia dos pais de 1998 e daria um abraço super forte nele, também gravaria cada história que ele contou, pra não correr o risco de esquecer de cada palavra...
Por segundo, eu voltaria para qualquer final de semana no sítio e daria um super abraço nela e diria que eu amo muito ela, e que ela sempre foi a minha vó preferida!
Por terceiro, eu voltaria naquele sábado de manhã e iria dar pelo menos um Oi pra ele...
Por quarto, eu voltaria no final de semana que eu não quis ir pra Lomba Grande, só pra passar mais um final de semana do lado dela e dizer o quanto ela era especial pra mim!
E se eu pudesse apagar algum momento? Seria aquele dia no quarto de hospital...